Ritmo:

Candombe

Candombe do Açude - Serra do Cipó - BH

CANDOMBE. Ritmo encontrado no interior de Minas Gerais e em algumas áreas do centro-oeste, segundo Câmara Cascudo. Conforme publicado na “Revista Raiz”, de São Paulo, na edição de 10 de março de 2013 divulgada na internet (info@revistaraiz.com.br), este ritmo é originário do Congado que, por sua vez, chegou ao Brasil vindo da África. Segundo dados da “Revista Raiz”, de São Paulo, (infor@revistaraiz.com.br, edição de 10/03/2012 o Candombe é a principal manifestação das Oito Guardas do Congado, sendo as demais o Congo, Moçambique, Catapés, Marujos, Cavaleiros de São Jorge, Vilão e Caboclinhos. O Candombe homenageia Nossa Senhora do Rosário.
A Biblioteca de Ritmos filmou duas ocorrências deste ritmo. O “Candombe do Açude“, pouco conhecido, tocado com uma “caixa batuqueira” e três tambús (grande, do meio e tambuzinho) -, instrumentos musicais de madeira de saboeiro, afinados na fogueira de modo que seja possível esticar o som do couro de boi da tampa. Na apresentação, um músico puxa uma toada, pedindo permissão para cantar: “O sinhô me dá licença …”. No “Candombe do Terreiro”, o público presente entoa cantigas de improviso. Homens, mulheres e crianças caminham para o centro do terreiro onde estão os músicos, dançam e cantam. De modo geral, cantam tiradas bem-humoradas ou pedem a bênção de Deus:

“Eu cheguei neste candombe,
Mas não foi para brigar,
Eu cheguei nesse candombe, ô meu bem,
Para Deus me abençoar”.

“Duas coisas nesse mundo,
Que me faz bater o pé,
É miolo de galinha,
E ciúme de mulher”.

Dados sobre Candombe

Os comentários estão encerrados.